Sono e melatonina

A melatonina é uma substância naturalmente fabricada no organismo pela glândula Pineal. O grande regulador da produção de melatonina é o ciclo claro-escuro. A MELATONINA não é produzida em quantidade ideal caso não haja o ambiente escuro necessário para a sua síntese ou, se houver insuficiência dos nutrientes responsáveis pela produção de sua precursora (serotonina) como magnésio, vitaminas B12, B6, folato e o aminoácido triptofano. A secreção de melatonina diminui com a idade, assim como outros hormônios. Portanto, uma série de eventos biológicos ligados ao envelhecer pode ser relacionada com essa diminuição.  O diagnóstico da deficiência de melatonina é baseado em critérios essencialmente clínicos.

istoe

A revista Istoé, em agosto de 2013, trouxe  Melatonina : o super-remédio. Recentes estudos provam que a melatonina faz muito mais do que ajudar a dormir. Entre outros benefícios, auxilia no emagrecimento, combate a diabetes, controla a enxaqueca e protege contra os danos do mal de Alzheimer.

Se você apresenta baixo rendimento no trabalho ou estudo, queda da concentração e do estímulo ao exercício físico, você pode estar tendo uma rotina de sono inadequada. Diversos estudos mostram que NOITES MAL DORMIDAS resultam em aumento da ingestão alimentar ao longo do dia, consequentemente AUMENTO DO PESO, além de aumentar em até 3 vezes as chances de morte precoce – isso devido à desordem metabólica. Veja esse grande exemplo: em estudo realizado pela Universidade de Chicago – EUA, onze pessoas com idades entre 18 e 27 anos foram impedidas de dormir por mais de quatro horas durante seis dias. No final do período, o funcionamento do organismo delas era compatível ao de uma pessoa de mais de 60 anos e, os níveis de insulina eram semelhantes aos dos portadores de diabetes.
A deficiência da produção de melatonina pode levar ainda à síndrome dos trabalhadores em turno trocado, ao jet lag (distúrbio secundário ao deslocamento rápido de fuso horário) e má adaptação à mudança do horário de verão/inverno. Outras doenças como a depressão sazonal, depressão bipolar, esclerose múltipla, síndrome pré-menstrual, enxaqueca e cefaleia.

sasasa

hyjh

Entenda a importância de produção adequada de melatonina:

Enquanto você dorme:

  • Ocorre a produção de GH, que induz o crescimento em crianças e faz a correta renovação celular, manutenção da massa muscular e redução da gordura corporal em adultos. Mas, se o sono é insuficiente, o GH não é produzido em quantidade suficiente.
  •  É também durante o sono que temos a maior ação do organismo para se livrar dos radicais livres e recuperar a PELE do desgaste diário, já que ocorre maior produção de colágeno: proteína importantíssima que, entre outras coisas, mantém a pele vigorosa, firme e com um ótimo aspecto. Ou seja, é nesse período que a pele busca a REVITALIZAÇÃO.
  • Durante o sono o corpo libera interleucinas que ajudam o organismo a se defender de invasores, como vírus e bactérias, e auxilia na IMUNIDADE.
  •  É durante o sono que o organismo libera maior quantidade de leptina, o hormônio que controla a sensação de SACIEDADE e nos mantém longe dos ataques à geladeira durante a madrugada.
  •  O sono interfere na regulação térmica do cérebro, função essencial para o bom funcionamento dos mecanismos de MEMÓRIA, dos SENTIMENTOS e das EMOÇÕES. Uma noite bem dormida garante seu bem estar e felicidade diária.

Ainda não se sabe ao certo quais são os mecanismos que levam a esse espectro tão grande de atuação. O que se descobriu recentemente e que ajuda a entender parte desse fenômeno, foi que existem receptores sensíveis à ação do hormônio em todo o organismo.

A reposição de melatonina é capaz de produzir consistentes e significativos benefícios à saúde humana. Os efeitos mais notórios são observados na qualidade do sono, controle do Jet Lag, varredura de radicais livres, metabolismo da glicose, ossos, sistema cardiovascular, metabolismo cerebral, melhora do perfil lipídico e manutenção da ciclicidade e responsividade dos receptores celulares para hormônio anabólicos. Para melhores resultados, lembre-se sempre de consultar seu médico, que poderá passar orientações INDIVIDUAIS E ESPECÍFICAS.

Fonte:
-A. Pfeferman,R.U.Hutzler; Editores Associados da Einstein. Acesso em: http://www.einstein.br/biblioteca/artigos/Vol2Num3/Melatonina%20e%20doencas.pdf
– Grupo de Consenso do Grupo Longevidade Saudável; São Paulo, 25 de Agosto de 2011.
-Revista Istoé.Fotos: K.Fernandes; G.Chiarastelli; P.Ddias /Ag. Istoé; A.Christian; M.G.Filho /Ag. IstoÉ;R.Hupsel/Agência Istoé. http://www.istoe.com.br/reportagens/317231_O+SUPER+HORMONIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *